Pular para o conteúdo principal

Guardas Municipais

O prefeito, Paulo Ferreira, sancionou a Lei Municipal Nº 813, de 23 de setembro que cria a Guarda Municipal de Portel.
A Constituição de 1988 - que no sábado (05/10) completou 25 anos de promulgada, - no Art. 144 .§ 8º, é clara: - “Os Municípios poderão constituir guardas municipais destinadas à proteção de seus bens, serviços e instalações, conforme dispuser a lei”.
Assim a atuação das guardas se resume a uma atividade comunitária de segurança, e apoiando os órgãos policiais estaduais e federais quando solicitadas, bem como ajudar na orientação e fiscalização do trânsito da cidade (após a municipalização do trânsito)
“A criação da Guarda Municipal foi promessa de campanha, e agora, temos a felicidade de sancionar a lei criando-a”, ressalta Paulo Ferreira.
Após a lei sancionada o executivo terá 90 dias para criar o regimento interno da guarda e, posteriormente, divulgará edital de concurso público para provimento de 50 vagas,
 
SERÃO COMPETÊNCIAS DA GUARDA:
- Promover a vigilância dos logradouros públicos, realizando segurança diurna e noturna.
- Promover a vigilância dos prédios próprios do Município.
- Exercer a fiscalização e controle do tráfego e o trânsito de veículos e pedestres no âmbito do território municipal.
- Promover a fiscalização da utilização adequada dos parques, jardins, praças e outros bens de domínio público, evitando depredação.
- Promover a vigilância das áreas de preservação do patrimônio natural e cultural do Município, bem como preservar mananciais e a defesa da fauna e da flora.
- Colaborar com a fiscalização da prefeitura na aplicação da legislação relativa ao exercício do poder de polícia administrativa do Município.
- Realizar interação com os agentes  de proteção ao meio ambiente nos termos art. 225 da Constituição Federal.
- Atuar conjuntamente com a Defesa Civil, nos casos de calamidade pública.
- Colaborar com os órgãos públicos, inclusive de outras esferas de governo, nas atividades afins.
- Prestar informações turísticas aos transeuntes
“Tomara que o município disponha de condições financeiras para poder realizar o concurso e, após as exigências do edital, poder nomear a primeira guarnição de Guardas Municipais de Portel”, conclui Paulo.

Fonte: ASCOM/Portel

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CONCURSO PÚBLICO DE PORTEL OFERTARÁ 845 VAGAS

Após ter assinado um TAC - Termo de Ajuste de Conduta com o Ministério Público para realizar concurso público e nomear os aprovados até janeiro de 2019, a Prefeitura de Portel deve lançar na próximo dia 23 (sexta) o edital 001/2018 para a realização de concurso público que ofertará 845 vagas em diversos níveis de escolaridade.
O organizador do certame será o Instituto Ágata e o período de inscrição no concurso será entre os dias 28/11 e 30/12 no site www.institutoagata.com.br.
A provas serão marcadas para o dia 20 de janeiro de 2019.
Fonte: Marajó Notícias

ATUAL PRESIDENTE DA CÂMARA DE PORTEL DISPUTARÁ A PREFEITURA EM 2020

O vereador Moisés Moreira, do PSC, que até o próximo dia 31/12 é o presidente da Câmara Municipal de Portel, se colocará à disposição do seu partido para concorrer à Prefeitura de Portel em 2020. Empenhado na campanha para a eleição que aconteceu em outubro, o vereador realizou diversas reuniões em comunidades da sede e do interior do município, e nelas, por diversas vezes, foi intimado pelos comunitários a concorrer em 2020 para o cargo majoritário em Portel. De acordo com informações obtidas pelo blog, Moisés Moreira também tem recebido bastante apoio de amigos e lideranças politicas locais e regionais. Com mais de 20 anos de experiência no legislativo, chegou a hora do vereador se submeter a este desafio de governar uma das cidades com os piores índices sociais da região, mas com um potencial turístico, riquezas naturais e um povo muito trabalhador e ordeiro.

Fonte: Blog Marajó Notícias

PARLAMENTO JUVENIL MERCOSUL 2018

O Marajó tem uma candidata para representar nossa região. Enza Yasmin Melo Lima é do Município de Breves.

"Tenho 15 anos, moro em Breves no Pará e sou aluna do 2º ano do Ensino Médio Integrado no IFPA Campus Breves. Sou defensora dos direitos das crianças e adolescentes e membro do JUVA - Juventude unida pela vida na Amazônia. Ciente de meu papel como representante do Marajó, onde temos os piores IDH do Brasil, meu objetivo é representar nosso estado, nossa cultura, nossa identidade, nossos anseios e nosso desejo de uma educação de qualidade e gratuita para todos." Título do Projeto: A internet como ferramenta de integração para os alunos do Ensino Médio.

Resumo: O projeto visa à criação ou ampliação de um espaço informatizado com acesso a internet e profissionais qualificados. Uns dos requisitos era que o projeto contemplasse uma necessidade local e em nossa região marajoara esse espaços muitas vezes são inexistentes e os alunos da…