Criança atendida pela caravana é transferida para Hospital de Breves

O caso mais grave registrado durante a Caravana Pro Paz Cidadania Presença Viva no município de Curralinho, no Arquipélago do Marajó, na manhã desta quinta-feira (8), envolveu a menina Maria da Silva Miranda, de apenas seis meses, que foi levada ao trapiche da cidade, onde estão concentrados os serviços médicos da caravana, com um quadro de desnutrição e desidratação.

A criança também apresentava sintomas de escabiose, doença causada por um parasita, que provoca coceira intensa. Após receber os primeiros atendimentos no local, Maria foi transferida para o Hospital Regional de Breves, na região.

Segundo Selma Ferreira, coordenadora de campo da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), que integra a caravana, a criança foi encaminhada ao Hospital de Breves para receber tratamento completo. “Ela foi atendida pelo pediatra, apresentando baixo peso e cheia de lesões alérgicas pelo corpo. Nós decidimos encaminhá-la ao Hospital Regional”, contou Selma Ferreira.

A irmã da criança, Marluce da Silva Miranda, que levou Maria para ser consultada, disse que a menina já vinha recebendo tratamento, mas os sintomas teriam se agravado na madrugada desta quinta-feira. “Ela já vinha passando ruim por causa das coceiras e passamos o remédio que o médico receitou. Só que de ontem pra hoje ela começou a inchar muito. Ficamos sem saber o que fazer, e trouxemos ela para cá”, disse Marluce, que cuida da irmã desde a morte da mãe, há 4 meses.

Além da pequena Maria, pelo menos duas remoções foram necessárias até o início da tarde. Entre elas estava uma mulher que apresentava sonolência intensa e foi atendida na UTI Móvel, que integra a caravana, e em seguida foi transferida para o Hospital Municipal de Curralinho.

Fonte: Agência Pará
Compartilhar:

Postar um comentário

Designed by OddThemes | Web Master: Charlem Sarges