MARAJÓ DE LUTO

Hoje pela manhã, com as queda de um avião bimotor na cidade de Cametá, morreu o Muanense Antônio (Alemão) funcionário da empresa Prossegur que fazia o transporte de valores para a região. O Avião caiu a poucos metros da cabeceira da pista e ao tocar o solo explodiu imediatamente. Os bombeiros chegaram logo após a queda mas não havia mais nada o que fazer.
O outro segurança da Prossegur que também faleceu na explosão do bimotor, é Nedson Barbosa, o "Monteiro". Nedson Barbosa era muito querido na cidade de Bagre, inclusive a sua banda "TomB" se apresentou no ultimo festival do Açai
O avião bimotor modelo Baron, de prefixo PT-LOU, que caiu na manhã desta quinta-feira (16), a poucos metros da pista do aeroporto de Cametá fazia transporte de valores, por isso, além do piloto e co-piloto, dois seguranças da empresa Prosegur estavam a bordo.
A aeronave, da empresa Norte Jet Táxi Aéreo, era pilotada por Carlos Eduardo da Silva Campos, 52 nos. Ele, o co-piloto Carlos Eduardo Arruda Brocca, 43, e os seguranças Deminedsom Monteiro Barbosa e Antônio Maria Miranda da Cunha, tiveram seus corpos carbonizados.
Segundo o major Quaresma, do Corpo de Bombeiros do município, o avião caiu por volta das 9h30, logo após a decolagem e, ao encostar no solo, explodiu. 'Chegamos rápido mais não tinha mais o que fazer, estava tudo destruído e os corpos carbonizados. Agora estamos esperando os peritos do Seripa e do IML', comenta.
Uma equipe do Núcleo de Abaetetuba do Centro de Perícias Técnicas Renato Chaves, foi deslocada para o local e fará a remoção dos corpos. Os peritos do Seripa (Serviço de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos) também são aguardados no local. 'Já fizemos o isolamento da área e agora é esperar as equipes chegarem', finalizou o major dos Bombeiros.
O Portal ORM entrou em contato com a Norte Jet, que informou que se pronunciará, ainda hoje, sobre o ocorrido. O avião, tinha capacidade para cinco passageiros e um tripulante.
A empresa Prossegur, de transporte de valores, informou que sabia da periculosidade do trabalho dos seguranças e que dará o apoio necessário a família dos vigilantes. Um deles era natural de Belém e outro do município de Muaná.

Fonte: Marajo Notícia, Redação Portal ORM
Fotos: Tarso Sarraf (O Liberal)
Compartilhar:

Postar um comentário

Designed by OddThemes | Web Master: Charlem Sarges