Enter your keyword

Fique por dentro de tudo que acontece nessa terra maravilhosa!

20 de março de 2012

População de Portel começa a usufruir dos serviços da Caravana Pro Paz

A viagem de barco da localidade de Pacajá até a sede municipal de Portel, no Arquipélago do Marajó, durou mais de 5 horas, mas isso não impediu que Maria Moura da Silva, 68 anos, sem apresentar nenhum sinal de cansaço, aguardasse sua senha para o atendimento oferecido pela Caravana Pro Paz Cidadania Presença Viva. A ação do governo, que oferecerá benefícios nas áreas de saúde, cidadania e cultura a todos os municípios da região, garantiu a tão esperada cadeira de rodas para a neta de Maria Moura, de apenas 7 anos, que ficou com sequelas da paralisia infantil.

Assim como ela, centenas de pessoas acordaram cedo, para aguardar a chegada da caravana em Portel, o sétimo município a receber os benefícios oferecidos por vários órgãos do governo estadual.

Os serviços começaram a ser realizados às 8h desta terça-feira (20). Um dos consultórios mais procurados foi o de Oftalmologia, que deve realizar cerca de 400 atendimentos por dia. Até o início da tarde, o serviço oftalmológico já havia contabilizado mais de 200 consultas. Para garantir total assistência, após a consulta os óculos são entregues aos pacientes, graças à fábrica de óculos que acompanha a caravana.

Um dos primeiros pacientes atendidos foi o pescador Antonio Cassiano Ferreira, 57 anos. Diagnosticado com miopia, cerca de 15 minutos após a consulta ele recebeu os óculos. “Eu perdi os óculos há muito tempo, e nem pensava que um dia ainda ia conseguir outros”, disse ele.

Outro serviço muito procurado no primeiro dia de ação em Portel foi o atendimento ginecológico. A clínica oferece o exame para diagnóstico de câncer de colo de útero, motivo pelo qual a dona de casa Maria do Carmo Bezerra, 52 anos, acordou bem cedo. “A gente que mora aqui não consegue continuar o tratamento indicado no posto de saúde. Eu esperei mais de seis meses para fazer esse exame, e aqui foi só um dia. Já posso ir pra casa mais tranquila”, declarou Maria do Carmo, após constatar que não tem nenhum problema uterino.

Documentos - Como em todos os municípios pelos quais a caravana já passou, a emissão de documentos também foi um dos serviços muito procurados. Só nesta terça-feira foram emitidas 250 certidões de nascimento (primeira e segunda vias), 400 carteiras de identidade e cerca de 80 CPFs.

Francisca da Cruz Pantoja, 57 anos, foi outra habitante de Portel a enfrentar um longo percurso para usufruir os serviços da caravana. Moradora das cabeceiras do Rio Pacajá, ela viajou cerca de 7 horas para retirar uma segunda via da Carteira de Trabalho, do RG e CPF. Ao receber os documentos, a dona de casa garantiu que a permanência na fila foi recompensada. “Nunca pensei que pudesse ter de volta todos os meus documentos”, disse Francisca, sem esconder a satisfação.

A demanda também foi significativa para a realização dos testes de HIV e hepatites virais (B e C). A equipe do Laboratório Central atendeu 84 pessoas com o teste rápido do HIV e 120 com o teste para hepatites. “Independentemente dos resultados, o paciente é encaminhado ao aconselhamento, para receber informações sobre prevenção de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs)”, informou a assistente social Maria Andrade.

Os casos positivos de HIV são encaminhados à Unidade de Referência em Belém, onde é possível aprofundar os exames e, caso haja necessidade, receber os medicamentos para o controle da doença.

Em Portel, as ações estão concentradas na Escola Municipal de Ensino Fundamental Rafael Gonzaga até quinta-feira (22), quando a caravana seguirá para o município de Melgaço.

Fonte: Agência Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Popular

Follow by Email