Cidade de Portel é abalada por três homicídios

Maria Djane Marques Nascimento foi morta a facadas e pauladas em sua própria casa. (Foto: Divulgação)

Um fim de semana difícil de ser esquecido no município de Portel, na Ilha do Marajó. Três pessoas foram assassinadas, quase que simultaneamente, sendo uma mulher, na cidade, e dois homens, na comunidade Monte Horebe, zona rural daquele município.
O primeiro homicídio foi comunicado por José Romano Paiva, que esteve na delegacia de Polícia Civil de Portel, informando ao delegado Arthur Carlos de Oliveira, que sua irmã Maria Djane Marques Nascimento, de 31 anos, foi encontrada morta no interior da sua residência, no bairro da Portelinha periferia de Portel.

“O corpo de Djane foi encontrado por uma vizinha que mora atrás da casa dela, e estava deitado de bruços no chão, ao lado da cama, apresentando várias perfurações no peito e na cabeça”, informou o irmão da vítima.

Como na região não existe posto avançado do Instituto de Criminalística, o corpo de Maria Djane Marques Nascimento foi levado para o Hospital Municipal, onde o médico de plantão anotou 6 perfurações de faca na região do tórax e pescoço, e outras lesões na cabeça, apontando que o assassino também usou um pedaço de pau.

Policiais militares do destacamento da cidade, sob o comando da cabo Doralice e soldados Odis e Alessandro, que estiveram no bairro da Portelinha, informaram que os objetos no interior da residência não foram roubados e estavam todos arrumados, demonstrando que o assassino estivera no local apenas para matar Maria Djane Marques Nascimento.

Outro detalhe que chama atenção no crime é que as portas e janelas da casa não foram arrombadas, levando a polícia acreditar que a vítima conhecia seu agressor. O delegado Arthur Carlos de Oliveira abriu inquérito policial para apurar o feminicidio.

DUPLO HOMICÍDIO

O segundo crime foi na comunidade rural de Monte Horebe, distante três horas de barco da cidade. O cabo Josoel Brandão fez a apresentação de um adolescente de 16 anos, suspeito de ato infracional, tendo por base o artigo 121 do Código Penal Brasileiro (homicídio).

Segundo as informações da Policia Militar, o adolescente praticou duplo homicídio, tendo como vítimas Joaquim Marques dos Santos e Elissandro Ferreira Santos. O infrator se escondeu na comunidade. A Polícia Militar foi acionada e conseguiu apreender o adolescente, apresentando para autoridade da Polícia Civil para as providências dentro do Estatuto da Criança e do Adolescente.

(J.R. Avelar/Diário do Pará)
Compartilhar:

Postar um comentário

Designed by OddThemes | Web Master: Charlem Sarges