Pular para o conteúdo principal

Inquérito Civil vai Investigar Poluição Sonora em Bares e Omissão do Poder Público.

O Ministério Público do estado, por meio do promotor de justiça titular de Portel, Rodrigo Silva Vasconcelos, instaurou, na última segunda (24), inquérito civil público para apurar a conduta irregular de donos de bares e casas noturnas no município, que vêm desobedecendo a legislação ambiental vigente, no que diz respeito à poluição sonora.
No último domingo à noite (23), uma inspeção feita pela promotoria de Justiça em bares do município localizados na orla do Arucará fechou alguns estabelecimentos, por estarem infringindo a legislação ambiental em vigor.
Durante a vistoria, também foram encontrados alguns veículos automotores emitindo sons acima do permitido na legislação ambiental. Na inspeção, a proprietária do bar “Gigas Point”, Maria do Socorro Paes, foi presa por estar comercializando bebida alcoólica para menores de idade, em clara desobediência a Lei Nº 8.069/90 (Estatuto da Criança e do Adolescente).
 A inspeção foi realizada em conjunto entre a promotoria de Justiça do município, Secretaria Municipal de Meio-Ambiente e Polícia Militar.
O inquérito civil irá investigar a poluição sonora causada nos bares da cidade de Portel, bem como qualquer omissão do poder público municipal em deixar de fiscalizar os estabelecimentos regularmente.
 De acordo com o promotor de Justiça Rodrigo Vasconcelos, o desrespeito das leis ambientais, causado por excesso de poluição sonora é muito comum no município.
A portaria de instauração do IC determina que a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, uma das investigadas, seja comunicada da abertura do inquérito para apresentar manifestação escrita, caso julgue necessário.
A portaria também determina a que a Sema encaminhe à Promotoria de Justiça a relação de todos os bares e casas noturnas que possuem licença ambiental para atuar na cidade.
O Comando do 11º Batalhão de Bombeiros Militar e a Divisão de Tributos da Prefeitura de Portel também receberam ofícios com solicitação de informações.
Na tentativa de regularizar a situação no município, a promotoria de Justiça expediu ontem (26), a recomendação nº 003/2018 com vários itens, dentre os quais estão a observância aos ditames da lei municipal nº 776, de 27 de 2010, em seu artigo 1º e seguintes, que dispõe sobre os horários de funcionamento de bares e/ou similares e festas dançantes em Portel,0 destacando a obrigação de respeitar os horários de funcionamento de bares e/ou similares que comercializam bebidas alcoólicas (segundas, terças, quartas, quintas, sextas, sábados, domingos e feriados até 24 horas), e nas sextas, sábados e vésperas de feriados até 2 horas do dia seguinte, nos períodos de 15 de dezembro a 31 de janeiro e de 1º a 31 de julho. Os bares e/ou similares deverão funcionar como tal, não podendo promover “dançarás” e festas dançantes. Já os bares e similares que promovam música ao vivo, deverão ter licença da Prefeitura para este fim, não podendo causar poluição sonora.
O documento também disciplina o horário de funcionamentos de clubes, boates, casa de shows, espaços públicos abertos ou privados que comercializam bebidas alcoólicas, obedecendo aos seguintes horários: domingos e feriados até 1 hora do dia seguinte; às sextas, sábados e vésperas de feriados, até as 3 hs do dia seguinte.
Fica proibido praticar compra e venda de bebidas alcoólicas fora dos horários estabelecidos, e os estabelecimentos serão obrigados a fixar em local de fácil visualização do público, quadro de documentos, no qual constem o Alvará de Licença de Funcionamento da Prefeitura; Alvará de funcionamento da Vigilância Sanitária e Licença da Secretaria do Meio Ambiente para acústica, dentre outros documentos.
Leia aqui a íntegra da Recomendação
Leia aqui a Portaria do Inquérito Civil

Fonte: MPPA

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CONCURSO PÚBLICO DE PORTEL OFERTARÁ 845 VAGAS

Após ter assinado um TAC - Termo de Ajuste de Conduta com o Ministério Público para realizar concurso público e nomear os aprovados até janeiro de 2019, a Prefeitura de Portel deve lançar na próximo dia 23 (sexta) o edital 001/2018 para a realização de concurso público que ofertará 845 vagas em diversos níveis de escolaridade.
O organizador do certame será o Instituto Ágata e o período de inscrição no concurso será entre os dias 28/11 e 30/12 no site www.institutoagata.com.br.
A provas serão marcadas para o dia 20 de janeiro de 2019.
Fonte: Marajó Notícias

ATUAL PRESIDENTE DA CÂMARA DE PORTEL DISPUTARÁ A PREFEITURA EM 2020

O vereador Moisés Moreira, do PSC, que até o próximo dia 31/12 é o presidente da Câmara Municipal de Portel, se colocará à disposição do seu partido para concorrer à Prefeitura de Portel em 2020. Empenhado na campanha para a eleição que aconteceu em outubro, o vereador realizou diversas reuniões em comunidades da sede e do interior do município, e nelas, por diversas vezes, foi intimado pelos comunitários a concorrer em 2020 para o cargo majoritário em Portel. De acordo com informações obtidas pelo blog, Moisés Moreira também tem recebido bastante apoio de amigos e lideranças politicas locais e regionais. Com mais de 20 anos de experiência no legislativo, chegou a hora do vereador se submeter a este desafio de governar uma das cidades com os piores índices sociais da região, mas com um potencial turístico, riquezas naturais e um povo muito trabalhador e ordeiro.

Fonte: Blog Marajó Notícias

PARLAMENTO JUVENIL MERCOSUL 2018

O Marajó tem uma candidata para representar nossa região. Enza Yasmin Melo Lima é do Município de Breves.

"Tenho 15 anos, moro em Breves no Pará e sou aluna do 2º ano do Ensino Médio Integrado no IFPA Campus Breves. Sou defensora dos direitos das crianças e adolescentes e membro do JUVA - Juventude unida pela vida na Amazônia. Ciente de meu papel como representante do Marajó, onde temos os piores IDH do Brasil, meu objetivo é representar nosso estado, nossa cultura, nossa identidade, nossos anseios e nosso desejo de uma educação de qualidade e gratuita para todos." Título do Projeto: A internet como ferramenta de integração para os alunos do Ensino Médio.

Resumo: O projeto visa à criação ou ampliação de um espaço informatizado com acesso a internet e profissionais qualificados. Uns dos requisitos era que o projeto contemplasse uma necessidade local e em nossa região marajoara esse espaços muitas vezes são inexistentes e os alunos da…