Pular para o conteúdo principal

Enem 2011 teve nível médio de dificuldade, avaliam professores

Neste final de semana (22 e 23 de outubro), estudantes de todo o Brasil realizaram mais um Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A prova, que desde 2009 passou a ser utilizada como o processo seletivo para mais de 70 universidades federais do Brasil, foi considerada de nível médio pelos professores do Curso Anglo, de São Paulo.
- Confira o gabarito do primeiro dia de prova do Enem 2011

De uma forma geral, os professores avaliaram que o Enem 2011 de uma forma positiva. “As questões abordaram temas de relevância e a maioria das provas não perguntaram detalhes de conteúdo, elas foram mais abrangentes, o que é muito bom”, diz Luis Ricardo Arruda de Andrade, coordenador do Curso Anglo.
As questões de inglês, por exemplo, apesar de serem poucas, utilizaram diferentes textos, o que garantiu uma maior versatilidade para a prova. “Os estudantes se depararam com perguntas que traziam textos de internet, de pesquisa e até letra de música”, comenta o coordenador.

A exceção ficou para as questões de história e literatura, abordadas nas provas de Ciências Humanas e Linguagens e Códigos, respectivamente. “As questões de história concentraram poucos temas. Os professores de literatura também reclamaram que as questões foram pouco abrangentes, pois deixaram de abordar períodos como romantismo”, diz Arruda.

Outro problema da prova de Ciências Humanas foi a ausência de mapas nas questões de geografia. “Achamos que faltou imagens nas perguntas que envolviam temas de geografia. É bastante comum em provas desse assunto a utilização de mapas e gráficos”, explica o professor.

Enunciados problemáticos
O maior problema apontado pelos professores em relação à prova do Enem foi a presença de alguns enunciados mal formulados. As maiores reclamações foram para as provas que abordaram questões de biologia e matemática.

“O Enem sempre contextualiza as questões antes de fazer a pergunta, mas em algumas delas isso gerou confusão no momento da resolução. Isso pode ser notado nas alternativas de matemática e biologia. Acho preferível não colocar esse texto introdutório, quando ele não está bem formulado”, afirma Luis Ricardo Arruda de Andrade, coordenador do Curso Anglo.

A questão do tempo ainda foi assunto na avaliação sobre o Enem 2011. Com questões muito grandes, principalmente sobre Linguagens e Códigos - que trazia conteúdos de língua portuguesa, interpretação de texto, literatura, inglês e espanhol -, os professores acreditam que os estudantes não tiveram tempo suficiente para responder a prova.

Mas, apesar das críticas, o Enem parece estar no caminho certo. “A prova melhorou do ano passado para esse. Eles estão no caminho certo, mas é um caminho longo. Acredito que o Enem tem bons propósitos, mas eles ainda não foram totalmente cumpridos”, avalia o coordenador Arruda.

Fonte: @guiadoestudante

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CONCURSO PÚBLICO DE PORTEL OFERTARÁ 845 VAGAS

Após ter assinado um TAC - Termo de Ajuste de Conduta com o Ministério Público para realizar concurso público e nomear os aprovados até janeiro de 2019, a Prefeitura de Portel deve lançar na próximo dia 23 (sexta) o edital 001/2018 para a realização de concurso público que ofertará 845 vagas em diversos níveis de escolaridade.
O organizador do certame será o Instituto Ágata e o período de inscrição no concurso será entre os dias 28/11 e 30/12 no site www.institutoagata.com.br.
A provas serão marcadas para o dia 20 de janeiro de 2019.
Fonte: Marajó Notícias

ATUAL PRESIDENTE DA CÂMARA DE PORTEL DISPUTARÁ A PREFEITURA EM 2020

O vereador Moisés Moreira, do PSC, que até o próximo dia 31/12 é o presidente da Câmara Municipal de Portel, se colocará à disposição do seu partido para concorrer à Prefeitura de Portel em 2020. Empenhado na campanha para a eleição que aconteceu em outubro, o vereador realizou diversas reuniões em comunidades da sede e do interior do município, e nelas, por diversas vezes, foi intimado pelos comunitários a concorrer em 2020 para o cargo majoritário em Portel. De acordo com informações obtidas pelo blog, Moisés Moreira também tem recebido bastante apoio de amigos e lideranças politicas locais e regionais. Com mais de 20 anos de experiência no legislativo, chegou a hora do vereador se submeter a este desafio de governar uma das cidades com os piores índices sociais da região, mas com um potencial turístico, riquezas naturais e um povo muito trabalhador e ordeiro.

Fonte: Blog Marajó Notícias

PARLAMENTO JUVENIL MERCOSUL 2018

O Marajó tem uma candidata para representar nossa região. Enza Yasmin Melo Lima é do Município de Breves.

"Tenho 15 anos, moro em Breves no Pará e sou aluna do 2º ano do Ensino Médio Integrado no IFPA Campus Breves. Sou defensora dos direitos das crianças e adolescentes e membro do JUVA - Juventude unida pela vida na Amazônia. Ciente de meu papel como representante do Marajó, onde temos os piores IDH do Brasil, meu objetivo é representar nosso estado, nossa cultura, nossa identidade, nossos anseios e nosso desejo de uma educação de qualidade e gratuita para todos." Título do Projeto: A internet como ferramenta de integração para os alunos do Ensino Médio.

Resumo: O projeto visa à criação ou ampliação de um espaço informatizado com acesso a internet e profissionais qualificados. Uns dos requisitos era que o projeto contemplasse uma necessidade local e em nossa região marajoara esse espaços muitas vezes são inexistentes e os alunos da…