Enter your keyword

Fique por dentro de tudo que acontece nessa terra maravilhosa!

24 de outubro de 2011

Enem 2011 teve nível médio de dificuldade, avaliam professores

Neste final de semana (22 e 23 de outubro), estudantes de todo o Brasil realizaram mais um Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A prova, que desde 2009 passou a ser utilizada como o processo seletivo para mais de 70 universidades federais do Brasil, foi considerada de nível médio pelos professores do Curso Anglo, de São Paulo.
- Confira o gabarito do primeiro dia de prova do Enem 2011

De uma forma geral, os professores avaliaram que o Enem 2011 de uma forma positiva. “As questões abordaram temas de relevância e a maioria das provas não perguntaram detalhes de conteúdo, elas foram mais abrangentes, o que é muito bom”, diz Luis Ricardo Arruda de Andrade, coordenador do Curso Anglo.
As questões de inglês, por exemplo, apesar de serem poucas, utilizaram diferentes textos, o que garantiu uma maior versatilidade para a prova. “Os estudantes se depararam com perguntas que traziam textos de internet, de pesquisa e até letra de música”, comenta o coordenador.

A exceção ficou para as questões de história e literatura, abordadas nas provas de Ciências Humanas e Linguagens e Códigos, respectivamente. “As questões de história concentraram poucos temas. Os professores de literatura também reclamaram que as questões foram pouco abrangentes, pois deixaram de abordar períodos como romantismo”, diz Arruda.

Outro problema da prova de Ciências Humanas foi a ausência de mapas nas questões de geografia. “Achamos que faltou imagens nas perguntas que envolviam temas de geografia. É bastante comum em provas desse assunto a utilização de mapas e gráficos”, explica o professor.

Enunciados problemáticos
O maior problema apontado pelos professores em relação à prova do Enem foi a presença de alguns enunciados mal formulados. As maiores reclamações foram para as provas que abordaram questões de biologia e matemática.

“O Enem sempre contextualiza as questões antes de fazer a pergunta, mas em algumas delas isso gerou confusão no momento da resolução. Isso pode ser notado nas alternativas de matemática e biologia. Acho preferível não colocar esse texto introdutório, quando ele não está bem formulado”, afirma Luis Ricardo Arruda de Andrade, coordenador do Curso Anglo.

A questão do tempo ainda foi assunto na avaliação sobre o Enem 2011. Com questões muito grandes, principalmente sobre Linguagens e Códigos - que trazia conteúdos de língua portuguesa, interpretação de texto, literatura, inglês e espanhol -, os professores acreditam que os estudantes não tiveram tempo suficiente para responder a prova.

Mas, apesar das críticas, o Enem parece estar no caminho certo. “A prova melhorou do ano passado para esse. Eles estão no caminho certo, mas é um caminho longo. Acredito que o Enem tem bons propósitos, mas eles ainda não foram totalmente cumpridos”, avalia o coordenador Arruda.

Fonte: @guiadoestudante

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Popular

Follow by Email